Connect@ADP

Partnering with a more human resource

10 profissões que estão em alta mesmo na crise

Publicado Por: isabela17 on 25 May 2017 in Globalização

Compartilhe Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Facebook

Por: Taís Medeiros 

Fonte: Guia de Carreira

O assunto nos jornais é um só: a tal crise política e financeira que abala o Brasil. Depois de uma década de forte crescimento, entramos numa fase de desaceleração e, infelizmente, o mercado de trabalho é afetado por essas condições.

Mas “é na crise que surgem as oportunidades”, dizem os especialistas. E nessa onda, muitas carreiras têm prosperado independentemente do cenário econômico e político atual do País.

São profissões ligadas à gestão, tecnologia, finanças, saúde e alimentação. Esse grupo tem dado muito certo no mercado de trabalho e está apontando novos caminhos e soluções para passar por esse momento.

Conheça a seguir as 10 profissões que estão em alta mesmo na crise. Veja também onde estudar para ingressar em uma dessas carreiras!

1- Profissionais da Saúde

Formação necessária: Medicina, Odontologia, Fisioterapia, Psicologia e Enfermagem.

Saúde é uma área imune a crises. Seja na economia mais forte ou em meio às recessões mais graves, as pessoas continuam a precisar de médicos, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas e dentistas. Os salários dos médicos e dentistas estão, inclusive, entre os mais altos do Brasil. No mesmo ritmo, psicólogos tiveram um dos maiores aumentos salariais nas últimas décadas. Fora isso, a empregabilidade na área também é alta – dificilmente você encontra um desses profissionais sem trabalho.

2- Planejamento e Gestão Financeira

Formação necessária: Economia, Ciências Contábeis, Administração, Gestão Financeira.

Quanto mais difícil está a economia, maior é o desafio para as empresas sobreviverem num cenário adverso. É necessário otimizar gastos, saber investir corretamente e, sobretudo, planejar muito bem os passos seguintes. O profissional especializado em planejamento e gestão financeira encontra um terreno fértil em tempos de crise. É dele a responsabilidade de manter a saúde financeira de instituições públicas e privadas para que possam atravessar o momento sem grandes perdas.

3- Administradores

Formação necessária: Administração.

Administradores que sabem como conduzir uma empresa em tempos de crise estão sendo contratados a peso de ouro no mercado. Isso porque a diminuição da atividade econômica exige medidas estratégicas para manter a organização funcionando, com enxugamento de despesas, reposicionamento no mercado, análise da concorrência, novos produtos e serviços, etc.

4- Marketing

Formação necessária: Marketing (bacharelado ou tecnólogo), Comunicação Social.

Saber ouvir a clientela, rever produtos, reposicionar marcas, acompanhar a concorrência e estabelecer uma comunicação mais efetiva com o seu público-alvo são alguns dos desafios que os profissionais de Marketing têm em mãos em tempos de crise. Quem consegue entender bem como funciona o mercado em desaceleração tem uma ampla gama de opções de trabalho.

5- Compras

Formação necessária: Comércio Exterior, Relações Internacionais, Gestão Comercial.

Durante a crise, uma das mais importantes atividades para se manter no mercado é a negociação. É nessa hora que a gente percebe a importância do profissional de Compras. Sob sua responsabilidade estão: negociar com fornecedores, renegociar contratos, avaliar aquisições e sair à caça de novas oportunidades – do outro lado do mundo, se for preciso. Em resumo, quem trabalha nesta área torna-se uma peça estratégica para redução de despesas – e, consequentemente, passa a ser ainda mais valorizado no mercado de trabalho.

6- Recursos Humanos e Recrutamento

Formação Necessária: Psicologia, Serviço Social, Administração, Gestão de Recursos Humanos.

Uma crise econômica mexe com toda a estrutura de uma empresa. É um desafio e tanto para os profissionais que atuam em Recursos Humanos. Às vezes, eles são solicitados para a pior das tarefas: demitir pessoas, redimensionar setores, excluir áreas, etc. Para isso, é preciso saber exatamente o que se está fazendo – os prejuízos decorrentes de uma ação dessa natureza podem ser incalculáveis. Por outro lado, é preciso também saber exatamente quem contratar, para garantir que a empresa estará fazendo uma boa aposta. Em tempos de economia incerta, é uma profissão muito demandada.

7- Tecnologia da Informação

Formação necessária: Engenharia de Computação, Ciências da Computação, Gestão da Tecnologia da Informação, Redes de Computadores, Bancos de Dados, Análise e Desenvolvimento de Sistemas.

A Tecnologia da Informação segue em ascensão, independentemente do cenário financeiro. Os profissionais desta área são considerados os “médicos” da tecnologia e estão sempre ocupados tratando da saúde de redes, máquinas e bancos de dados. Além de bons salários, é uma carreira com alta empregabilidade e carência de profissionais qualificados.

8- Biotecnologia

Formação necessária: Biotecnologia, Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia, Química com Ênfase em Biotecnologia, Ciências Biológicas: Biotecnologia.

A área de pesquisa e desenvolvimento em Biotecnologia segue de vento em popa. Nas indústrias, o profissional desta área tem por meta encontrar soluções mais rentáveis para a criação, transformação e conservação de produtos alimentícios, cosméticos e farmacêuticos. Na agropecuária, responde pelo fortalecimento de espécies de plantas e animais, controle de qualidade e tratamento de resíduos.

9- Logística

Formação necessária: Logística, Engenharia de Transporte e Logística, Engenharia Ferroviária e Logística, Engenharia de Produção.

Talvez você já tenha ouvido a história da azeitona no avião. Se não, vale a pena conhecer: certa vez um executivo da aviação percebeu que a maioria dos passageiros não comia a azeitona que acompanhava a salada servida a bordo. Eliminando a azeitona, a empresa conseguiu economizar uma quantia milionária por ano! Se a história ou os valores são verdadeiros, não se sabe exatamente. Mas o fato é que esse seria um trabalho típico de um logístico, o profissional que consegue tirar do caminho aquilo que gera gastos extras e oferecer um produto ou serviço exemplar com o menor custo. É o tipo de profissional estratégico que toda empresa deseja, especialmente em tempos de crise.

10- Agronegócio

Formação necessária: Agronomia (bacharelado), Engenharia Agronômica, Agronomia (tecnólogo), Agroindústria, Agroecologia.

Faça sol ou faça chuva, na crise ou na abundância econômica, o Agronegócio está sempre lá, atendendo às demandas de uma população que não para de crescer (e de comer!). Quem trabalha no setor da agricultura ou pecuária tem um desafio a contornar: é preciso produzir mais por menos, atingir novos mercados e modernizar-se. Aqueles que detêm o conhecimento necessário para uma boa prática agrícola estão sendo bastante disputado neste mercado.

Imagem por: Google Images

Por: Taís Medeiros 

Fonte: Guia de Carreira

 

 

 

(Visited 262 times, 1 visits today)
Compartilhe Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Facebook

TAGS: crise gestão financeira marketing profissão profissões

Publique uma resposta

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in: