Connect@ADP

Partnering with a more human resource

4 Sinais de desgaste dos funcionários e como os gerentes podem ajudar

Publicado Por: ADP LATAM on 10 August 2020 in Gestão do Capital Humano, Tendência em RH

Com o regime de trabalho remoto por conta do coronavírus, os gerentes devem ficar atentos aos sinais da Síndrome de Burnout dos seus funcionários

O desgaste no trabalho é um problema enfrentado por muitos funcionários, mesmo antes do isolamento social. Com a pandemia do novo coronavírus essa situação ficou ainda mais evidente. Um grande número de colaboradores esteve ou segue, ainda, em regime de trabalho remoto. Por esse motivo, é mais importante do que nunca que os gerentes tenham sensibilidade e atenção para observar os sinais de desgaste dos funcionários e tomar medidas que ajudem suas equipes a manter a saúde mental, garantindo equilíbrio e produtividade.

Os gestores devem permanecer atentos aos seguintes sinais de esgotamento:

  1. Níveis de estresse elevados

Os gerentes devem reconhecer que esse é um momento, particularmente, estressante e monitorar a capacidade de seus funcionários de lidar com a situação. Pergunte aos membros da sua equipe como eles estão e avaliem sua resposta. Independentemente de você escolher uma conversa individual ou com toda a equipe, procure criar um ambiente em que seus funcionários se sintam à vontade para falar sobre os desafios que estão enfrentando e se esses desafios têm relação com trabalho ou não.

É importante criar uma cultura interna em que não seja apenas aceitável desabafar, mas, também, ser incentivado a fazê-lo. Treine seus gerentes para praticarem a escuta ativa, um formato baseado no respeito e na reciprocidade. Isso deve dar à sua equipe uma saída para discutir tensões e facilitar a identificação de oportunidades para melhorar nos fluxos de trabalho.

  1. Dormir muito ou pouco

Quando os funcionários se aproximam do desgaste podem se cansar mais facilmente ao longo do dia ou apresentar problemas para dormir durante a noite. Pergunte a seus funcionários como eles estão dormindo. Se sua equipe está tendo dificuldades para ter uma boa noite de sono, faça algumas perguntas de acompanhamento e pense em maneiras de ajudar: Sua carga de trabalho te mantém acordados à noite? Você precisa mudar os horários de videochamada para que eles possam ter mais tempo para descansar durante a manhã?

  1. Mudança de comportamento

Se você trabalhou em estreita colaboração com sua equipe, antes do distanciamento social, provavelmente, conhece a todos muito bem. Esse relacionamento pode ajudá-lo a reconhecer comportamentos incomuns com mais facilidade. Se um de seus funcionários está se chateando com mais frequência do que o habitual ou se suas emoções parecem alternar constantemente, isso pode ser um sinal precoce de esgotamento.

Além disso, esteja atento aos funcionários que se queixam seguidamente de projetos de trabalho, colegas de trabalho ou até mesmo de seu próprio desempenho.

4. Queda de produtividade

O esgotamento faz com que os funcionários se desliguem do trabalho o que, geralmente, resulta em diminuição da produtividade. Acompanhe a produtividade de sua equipe avaliando expectativas e desempenhos anteriores. Se a qualidade do trabalho de um funcionário sofre uma retração perceptível, o desgaste pode ser a causa.

Reconhecer os sinais de desgaste em um dos membros de sua equipe é um primeiro passo importante. E é comum que essa primeira abordagem gere mais perguntas do que respostas: É tarde demais para ajudar? É minha culpa que eles estejam se sentindo esgotados? É meu dever discutir isso com meus funcionários? No entanto, felizmente, os gerentes podem fazer muito para ajudar a aliviar os sintomas do esgotamento dos funcionários e, em alguns casos, até resolvê-lo.

Separamos três maneiras para os gerentes protegerem suas equipes da Síndrome de Burnout:

  1. Deixe os funcionários tirarem uma folga

Interromper uma rotina cansativa pode ajudar muito. Capacite sua equipe a tomar suas próprias decisões sobre quando eles precisam fazer uma pausa, mesmo durante os dias de trabalho mais movimentados.

  1. Mostre reconhecimento

Quando os funcionários sentem que seu trabalho é importante, eles são menos propensos a sofrer desgaste. Faça um esforço para reconhecer sua equipe por seus esforços e resultados, especialmente, em frente a outros membros da equipe ou de outras partes da organização. Pode ser tão simples quanto agradecer a um funcionário por seu trabalho, mas não precisa parar por aí. Recompensar contribuições de outras maneiras, como com folga extra, pode ajudar, ainda mais, os funcionários a se sentirem apreciados, além de mantê-los envolvidos com a equipe e seu trabalho.

  1. Fale sobre burnout

Mantenha um diálogo aberto com sua equipe sobre o esgotamento e torne-o uma questão de cultura e não um item da agenda da reunião. Pergunte aos colaboradores o que eles precisam para se manterem atualizados e incentive-os a compartilharem suas lutas e sucessos. Fazer isso pode criar uma rede de apoio que ajuda cada indivíduo a equilibrar suas emoções de maneira saudável. É possível, também, aos gerentes, compartilhar recursos com os funcionários para ajudá-los a gerenciar o estresse, como técnicas de atenção e meditação.

O esgotamento dos funcionários pode ser uma força destrutiva, mas aprender a reconhecer os sinais rapidamente pode ajudar numa rápida tomada de decisões e adequações necessárias. À medida em que nos adaptamos às circunstâncias incertas dessa pandemia, os líderes, que investem tempo e energia no bem-estar de suas equipes, têm mais chances de evitar o cansaço e continuar a funcionar como uma equipe produtiva e comprometida.

 

TAGS: coronavírus gestão pesquisa trabalho remoto

Publique uma resposta

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Buy steroids online says

How to make money online - earnings with investment https://sites.google.com/view/site-for-investing-in-bitcoin/how-to-make-money-online-earnings-with-investment