Connect@ADP

Partnering with a more human resource

5 Dicas para engajar talentos na sua empresa

Publicado Por: ADPLatAm on 10 agosto 2016 in Tendência em RH

Compartilhe Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Facebook

Você sabe como é importante engajar talentos e a gestão de talentos para o RH?

Na verdade, é um dos principais motivos para se existir um RH, certo? Parece óbvio, no entanto, uma pesquisa realizada pela ADP identificou que apenas 8% do tempo do RH é dedicado à gestão de talentos. Ou seja, em 92% do tempo o RH está focado em outras atividades, e não em engajar talentos.

Mais difícil do que gerenciar a força de trabalho que está próxima, é coordenar os talentos em empresas globais, onde cada unidade possui características organizacionais e culturais próprias. Nesse cenário, o que pode ser feito para facilitar esse trabalho?

1. Ouvir os funcionários

(Entender a Geração Millennial é um desafio? Leia o post: Geração Millennial dita as novas regrass do ambiente de trabalho do futuro)

Nos dias de hoje, é muito mais fácil perguntar aos funcionários o que eles querem. As caixinhas de sugestões, geralmente cheia de papel e deixadas de canto, já não são mais necessárias. As novas ferramentas de feedback dos funcionários e comunicação interna podem ser adotadas para melhorar esse processo.

Ferramentas como grupos em redes sociais, intranet, pesquisas online, são algumas das opções trazidas pela internet para que os colaboradores possam dar feedbacks e interagirem com o RH, praticamente em tempo real. Dessa maneira, é possível reunir e organizar em um mesmo local as opiniões e feedbacks de todos os colaboradores, independentemente de onde estejam.

Isto exige um esforço de recrutadores e gestores para criar uma rede, desenvolver as relações e conteúdo para manter os membros envolvidos e interessados. Além de ser algo que terá um grande retorno na interação e engajamento dos talentos globais.

2. Atender às expectativas

Os novos talentos globais possuem exigências e expectativas mais altas do que as gerações anteriores. Atrair, reter e desenvolver esta nova força de trabalho é um dos maiores desafios para o RH atualmente.

A fim de satisfazer as suas necessidades e desejos dos trabalhadores existentes e potenciais, as empresas tem criado iniciativas de aprendizagem e de gestão de performance, tendências mostradas na pesquisa Futuro do Trabalho, realizada pela ADP. Para isso, a utilização de dados é capaz de mostrar à organização as maiores necessidades e quais os caminhos a seguir.

O uso de analytics leva a programas de atração e retenção mais personalizadas, e permite à organização tomar decisões mais estratégicas. É possível descobrir, por exemplo, que as recompensas não-financeiras são cada vez mais valorizadas pelos empregados. Na verdade, os Millenials são muitas vezes mais interessados em ter uma gama de experiências, em vez de uma carreira.

 

3. Analisar os processos utilizados

Há um fosso cada vez maior entre os recrutadores e candidatos sobre as ferramentas utilizadas para atração, retenção e engajamento dos colaboradores. A nova geração se apoia no uso de plataformas online e meios de comunicação instantâneos, muitas vezes rechaçados pelas organizações. Dessa maneira, o contato entre as pessoas é possível seja qual for seu local e horário de trabalho.

Além de não utilizarem os mesmos meios que as novas gerações, muitos empregadores superestimam o quanto seus processos atendem às expectativas dos candidatos. Enquanto 46% dos recrutadores acreditam que seu atual processo de rastreamento de candidatos “funciona bem”, apenas 16% dos candidatos concordam.

 

4. Focar na retenção dos talentos

(Você sabe como a gestão de talentos é importante para o RH? Leia o post: Gestão de Talentos: a arma mais poderosa na guerra por talentos)

A globalização da economia, e consequentemente da força de trabalho, está tornando cada vez mais difícil que as empresas retenham seus talentos. Com a competição a nível global, os líderes organizacionais precisam mais do que nunca pensar no RH como ferramenta estratégica para apoiar os negócios e focar na gestão e retenção dos talentos.

A maioria das empresas não carece de talentos, o que acontece é a falta de organização sobre os dados e informações sobre seus colaboradores ou como movê-los para o local mais adequado. Selecionar os melhores talentos e montar estratégias para utilizá-los faz com que as pessoas produzam melhor e sintam-se mais importantes dentro da empresa, satisfazendo os anseios profissionais e melhorando a retenção.   

5. Utilizar plataformas tecnológicas e inovadoras

(O RH precisa se aliar à tecnologia- e rápido! Leia o post: Big Data e RH: a combinação do futuro)

O apoio em tecnologias para se comunicar e integrar equipes globais é imprescindível para multinacionais. Videoconferências, plataformas de comunicação online e o compartilhamento de arquivos são importantes para facilitar o trabalho remoto e integrar os colaboradores.

Se uma organização não está disposta a se adaptar e criar novos meios para gerenciar seus talentos, é provável que estes não fiquem por perto por muito mais tempo.

Escrito por: Carolina Oliveira

(Visited 243 times, 1 visits today)
Compartilhe Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Facebook

TAGS: Gestão de Talentos RH

Publique uma resposta

Deixe uma resposta

Fill in your details below or click an icon to log in: