Connect@ADP

Partnering with a more human resource

A crescente tendência de Produto como Serviço

Publicado Por: ADP LATAM on 25 setembro 2020 in Globalização, Inovação e Tecnologia

Ao invés de vender um produto, muitas empresas estão se beneficiando do modelo de negócios Produto como Serviço para criar um serviço de alto valor agregado e com receita recorrente.

O mercado começa a mostrar uma tendência crescente em focar cada vez mais em serviços. permitindo que os clientes comprem o resultado esperado ao invés de um produto que produza o resultado esperado.

Até mesmo empresas de tecnologia cuja estratégia era tradicionalmente muito focada em produtos, estão canalizando seus esforços para ampliar suas ofertas de serviços e com isso aumentando suas receitas e rentabilidade.

Estamos vendo com cada vez mais frequência empresas que produzem produtos de consumo, como telefones celulares por exemplo, oferecendo planos de upgrade anuais para um modelo mais atualizado, com o custo desse novo equipamento diluído em uma taxa de serviço mensal.

A Brastemp, operando a décadas com venda de linha branca, lançou um serviço de purificadores de água por assinatura. 

A Amazon que surgiu a partir do conceito de comercializar produtos diversos, incluindo livros, brinquedos, eletrônicos, vestuários e acessórios, já vem há alguns anos investindo em serviços recorrentes, como por exemplo o serviço de streaming Amazon Prime, ou até o Kindle Unlimited em que o leitor tem acesso a diversos livros através de uma assinatura mensal.

A Apple, por exemplo, que criou o conceito de vender música digitalmente através do iTunes em 2001, menos de 6 anos depois foi surpreendida Spotify que já é considerado o serviço de streaming mais popular e mais usado do mundo e precisou se reinventar lançando o Apple Music.

Como muitos de vocês sabem, fui CFO uma boa parte da minha carreira e tenho muito orgulho disso. Minha sólida formação em finanças tem me agregado muito desde que tomei a decisão de ir para a linha de frente e assumi a área de Serviços há oito anos. Quando olho para o modelo de negócios PaaS, sinto que meu antigo “eu CFO” e meu atual “eu Serviços” conversam felizes, pois esse modelo oferece múltiplas vantagens tanto para empresas quanto para clientes.

Para o cliente, reduz o investimento inicial mais substancial de adquirir um produto ou investir em um equipamento, permitindo que o custo seja amortizado ao longo do seu ciclo de vida, além de isentá-lo de da responsabilidade de manutenção, por exemplo.

Do ponto de vista das empresas, o modelo a segurança de uma receita recorrente consistente que melhora significativamente a sustentabilidade do negócio, entre outras coisas.

2020 será lembrado como o ano disruptivo. A pandemia forçou uma mudança generalizada de comportamento, obrigando as pessoas a adotar serviços on-line, compras pela internet, popularizando os aplicativos de vídeo chamada como nunca e quebrando a resistência de empresas a adotar o teletrabalho.

Gargalos em cadeias de distribuição de produtos e restrições de circulação em determinadas regiões se mostraram desafios importantes, deixando evidente para a grade parte dos empresários a necessidade de atender seu cliente onde quer que ele esteja e de ser capaz de se ajustar rapidamente em situações mais fluidas.

Possivelmente a experiência recente com a pandemia poderá impulsionar ainda mais a adoção do modelo de negócios de serviço produtizado ou “service-as-a-product” (PaaS).

A ADP foi pioneira em terceirizar serviços de folha de pagamento, em oferecer SaaS (Software as a Service), a levar HCM para a nuvem, a fornecer serviços móveis e a criar um Marketplace de Gestão do Capital Humano.

Nos últimos anos, temos agregado cada vez mais tecnologia aos nossos processos, introduzindo automação e inteligência artificial com o objetivo de reduzir as atividades operacionais de baixo valor agregado, permitindo assim, que nossos clientes foquem no que mais importa, as pessoas.

Nossa incomparável experiência, escala e tecnologia de ponta tem ajudado a transformar Recursos Humanos de uma função administrativa de back office a uma vantagem competitiva extremamente estratégica.

 

Por Claudio Maggieri, Vice President Service Delivery Operations for LatAm & General Manager Brazil da ADP

TAGS: PaaS

Publique uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *