Connect@ADP

Partnering with a more human resource

A robotização e o RH podem falar a mesma língua?

Publicado Por: ADPLatAm on 19 June 2017 in Non classé, Tendência em RH

Compartilhe Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Facebook

Com a constante chegada de ferramentas e tecnologias ao mercado, o departamento de Recursos Humanos também passou a adotar essas inovações no seu dia a dia. Atualmente, já podemos falar sobre análise de perfis de colaboradores, acesso real time a documentos – referentes a folha de pagamento, férias, licenças, atestados entre outros – e a organização completa dos dados de uma companhia no ambiente online.

Segundo a HR Magazine afirmou em 2016, o “RH precisa estar envolvido em discussões acerca da preparação e da ascensão da automação nas empresas”. Pensando nisso, selecionamos três tendências sobre o tema que deverão guiar o mercado nos próximos anos:

 

No que a robotização já está inovando

Segundo a HR Magazine, essa tecnologia já realizou “grandes mudanças em setores como manufatura, varejo e transportadoras”, em companhias mais inclinadas a manterem em seu radar maneiras pelas quais esses avanços podem transformar seus negócios. A publicação aponta, entretanto, que muitas empresas ainda precisam tornar essa questão uma prioridade se quiserem continuar desenvolvendo sua competitividade.

O Singularity Hub vai além e destaca a importância da robotização e da inteligência artificial na medicina. Segundo o portal publicou em abril, “os últimos anos se destacaram pelo desenvolvimento marcante tanto de hardwares quanto de softwares de interfaces cérebro-máquina – ou seja, que possibilita a comunicação entre nosso cérebro e um dispositivo externo. Como resultado, cientistas já desenvolveram, por exemplo, maneiras de pacientes paralisados digitarem com suas mentes.

 

Conseguimos observar essas mudanças, também, em nosso dia a dia

A partir da adoção de dispositivos como smartphones, computadores e tablets em nosso dia a dia, ainda segundo o Singularity Hub, já estamos explorando a inovação em nossas rotinas. O site aborda também a teoria de filósofos como Andy Clark e David Chalmers que falam sobre a “extensão das mentes” e como utilizamos a tecnologia para expandir nossas habilidades cognitivas – como o machine learning – ou otimizarmos o alcance de nossa visão, como um telescópio. De acordo com essa teoria, “a tecnologia se tornou parte de nosso exoesqueleto, nos permitindo ir além de nossas limitações”.

 

Como o RH pode aproveitar os benefícios desse movimento

Que a tecnologia pode auxiliar os negócios não é mais uma surpresa, mas como utilizar inovações que replicam as habilidades de um cérebro – e por que não, das mãos – de um ser humano nos negócios? Para a HR Magazine, o envolvimento do RH nessa questão, apesar de ser de extrema importância, ainda é baixo.

A publicação ressalta que “o que o departamento precisa urgentemente é de uma ideia de como a inovação pode – talvez mais radicalmente do que antes – moldar o futuro do trabalho”. Isso porque há diferentes projeções e predições sobre como essas mudanças realmente acontecerão, e o papel dessas equipes é justamente o de adaptar cada companhia e seu quadro de colaboradores a esses novos cenários.

Independentemente do caminho escolhido pelas empresas, a realidade é que esse assunto tem que estar em pauta e sair das mãos apenas das áreas de tecnologia. E, se projetos como esses devem ser abraçados pela corporação por um todo, o RH é parte essencial desse processo para estabelecer uma conexão entre pessoas, ideias e ferramentas.

 

(Visited 30 times, 1 visits today)
Compartilhe Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Facebook

TAGS: HR mudanças no RH RH Robo tendência do trabalho

Publique uma resposta

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in: