Connect@ADP

Partnering with a more human resource

As tendências das avaliações de desempenho

Publicado Por: ADP LATAM on 27 Março 2019 in Tendência em RH

Esqueça o modelo tradicional de avaliação de desempenho.

Aquele feito anualmente com o preenchimento de um formulário online que, depois, é submetido a comentários dos gestores.

Apenas rankear e classificar os colaboradores em uma escala de 1 a 5, por exemplo, pode parecer bom na prática, mas pouco acrescenta para o desenvolvimento profissional.

Pelo contrário. Essa maneira de avaliar o colaborador pode até ser desmotivador.

Com o dinamismo do mundo atual que, na maior parte das vezes, demanda agilidade e respostas rápidas das equipes, os feedbacks também devem ser mais ágeis.

Isso sem falar na nova geração de profissionais, que tem outro perfil.

De acordo com um estudo da Robert Half, em 2020, 20% dos colaboradores serão da geração Z – jovens que cresceram com a tecnologia e buscam resposta e crescimento rápido.

 

Boas práticas

O primeiro ponto é pensar em ciclos de avaliação, feedback e ajuste de comportamento rápidos e frequentes.

Com isso em mente, é importante elaborar uma medição que foque nas competências e habilidades do profissional, ajudando-o a crescer na carreira.

Deixe de lado apenas a avaliação de tarefas.

O objetivo das avaliações deve – sempre – ser o de auxiliar o colaborador a crescer e melhorar o desempenho.

Se precisar sinalizar um aspecto negativo, mostre, logo em seguida, como melhorá-lo.

Exemplos reais ajudam nesse processo.

 

Método ágil

Conhecido como Stand Out, a metodologia avalia os colaboradores não por suas fraquezas, mas, sim, por suas qualidades.

Dessa forma, as empresas ganham em produtividade e motivação.

Desenvolvida por Marcus Buckingham, consultor britânico, a avaliação tem o intuito de impulsionar o desenvolvimento, engajamento e desempenho dos funcionários.

O Stand Out é dividido em quatro etapas:

  • Identificação dos pontos fortes do funcionário;
  • Oferta de treinamentos e ferramentas de aprimoramento;
  • Capacitação dos líderes para auxiliar a equipe – aposte em trabalhos de curto prazo;
  • Medição do envolvimento e do desempenho da equipe com frequência.

O importante é que a avaliação seja frequente e tenha como objetivo principal o desenvolvimento do profissional, com metas claras e planos de ação.

 

TAGS: avaliação Desempenho novos colaboradores

Publique uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *