Connect@ADP

Partnering with a more human resource

Novos tempos nas organizações: gerações não são mais uma questão de idade

Publicado Por: ADP LATAM on 21 Maio 2018 in Tendência em RH

Atualmente, não basta os gestores terem liderança, assumirem desafios e entregarem resultados.

Conhecer o perfil de cada geração nas equipes de trabalho diversificadas torna-se, pouco a pouco, uma característica fundamental.

O maior desafio, no entanto, é entender que geração pode nada tem a ver com o ano de nascimento.

A quebra de paradigma surgiu com os Millennials, que nasceram entre 1970 e 1990.

Eles inauguraram uma nova forma de vivenciar o mundo.

Transformaram a tecnologia em uma extensão do corpo.

Têm acesso à informação 24 horas por dia e a cultura como a principal fonte de inspiração e entretenimento, segundo um estudo da Google Brasil.

O novo comportamento fez com que a sociedade mudasse em todas as esferas.

Essa é a principal razão porque não é mais possível separar as pessoas em gerações definidas pelo ano de nascimento.

Ambiente de trabalho X Gerações

A chegada dos Millennials causou uma profunda transformação e exigiu que a geração X e os Baby Boomers (de 1960 a 1970) – que nasceram no pós-guerra, vivenciaram o movimento hippie de rebeldia pacífica e fizeram a ponte entre o online e o off-line, por exemplo – se adaptassem aos novos tempos.

Por isso que nas organizações atuais é possível perceber uma grande miscigenação de gerações.

Existe desde o Millennial avesso às redes sociais até o representante da geração X que é um influenciador digital, características que originalmente não seriam esperadas dos nascidos nas décadas atribuídas a cada uma dessas gerações.

No mundo da hiperconectividade, há lugar para todos.

Mas nesse espaço democrático de mostra de culturas e ideais, a gestão de RH é essencial para manter o equilíbrio e a harmonia, ainda mais com a entrada dos Centennials, ou geração Z (1992 a 2010), no mercado de trabalho, que têm como principal característica o fato de serem nativos digitais. Para isso, existem alguns caminhos:

  • Identificar potenciais e criar um ambiente onde as habilidades possam ser reconhecidas;
  • Alocar os talentos nos cargos corretos;
  • Traçar planos de carreira;
  • Valorizar a multifuncionalidade dos Millennials;
  • Estimular feedbacks constantes;
  • Preparar os líderes para uma gestão colaborativa;
  • Proporcionar momentos de intercâmbio entre times;
  • Gerar ações que valorizem a criatividade e o protagonismo;
  • Adotar a tecnologia como aliada;
  • Despertar o profissional para o significado e o impacto do trabalho realizado para a sociedade.

O convívio de múltiplas gerações, não mais determinadas por rótulos baseados em idade, é inevitável.

Cabe à gestão de RH valorizar as qualidades das diferentes gerações, com ações que estimulem os talentos e gerem engajamento.

TAGS: gerações millennials

Publique uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *