Connect@ADP

Partnering with a more human resource

Papel da gestão de capital humano nos resultados da empresa

Publicado Por: ADP LATAM on 18 Maio 2018 in Gestão do Capital Humano

Na sociedade atual, a pressão por resultados é cada vez maior.

Por isso, as companhias têm investido mais no aprimoramento de processos, produtos e serviços para atingir a expectativa de seus consumidores, sejam eles empresas ou clientes finais.

Um dos caminhos para a melhoria constante está justamente na gestão do capital humano, que impacta diretamente nos resultados de uma empresa.

Mas antes de entender como essa relação funciona, é preciso compreender o que é, de fato, capital humano.

O conceito surgiu na década de 50, com o economista norte-americano Theodore Shultz.

Naquela época, o pesquisador queria provar que o ser humano era mais do que um equipamento físico.

Hoje, com base nesses estudos, a gestão de capital humano é feita, geralmente, pela área de Recursos Humanos, que identifica atributos, conhecimento, competência e habilidades de cada colaborador para que cada um, com talentos próprios, gere o retorno esperado para si e para a empresa.

Para o colaborador, o retorno pode ser traduzido em aprimoramento profissional, maior conhecimento, novos desafios e até uma promoção. Já para a empresa, está diretamente ligado ao colaborador e nas condições oferecidas para que ele desenvolva as atividades diárias e cumpra o que é esperado.

Nesse contexto, há variáveis determinantes para o aprimoramento de resultados por meio da gestão de capital humano:

Sentir-se parte: O estudo “Evolution of Work 2.0 – The Me vs. We Mindset”, da ADP, revela que a maioria dos empregados desejam ser parte integral da organização.

Em termos globais, 82% querem desempenhar um papel importante na empresa. Ou seja, a satisfação no trabalho é medida pelo quando os colaboradores se percebem úteis e conectados.

Nesse sentido, a gestão de capital humano precisa prever formas de integrar a todos, por exemplo, com reuniões mensais sobre a situação atual e os rumos da companhia, bem como investimento em treinamentos.

Valorização: Quem não quer ser reconhecido pelo trabalho que desempenha? Um olhar atento aos funcionários nesse sentido, com estrutura de plano de carreira, pode fazer do colaborador um propagador dos aspectos positivos da marca no mercado de atuação, gerando awareness e elevando a imagem da companhia em relação aos concorrentes.

Dessa forma, pode contribuir positivamente no volume de negócios.

Melhoria da comunicação interna sobre vagas: De acordo com o estudo da ADP Evolution of Work 2.0, de 2017, os funcionários da América Latina “são muito leais a seus empregos, mas também tendem a mudar de emprego com regularidade.

Enquanto estão abertos a novas oportunidades, também estão abertos a vagas dentro da própria companhia”.

Por isso, uma melhor comunicação das oportunidades internas, junto com uma seleção que priorize quem já está na empresa, pode melhorar os índices de turnover e aumentar a satisfação com o trabalho, além de fazer com que o departamento de RH tenha mais disponibilidade para pensar em como melhorar a gestão de capital humano, já que não precisará despender tempo com seleções e novas contratações.

Essas variáveis ensinam que quanto mais os funcionários sentirem que estão contribuindo em suas funções e que seu trabalho é estimulado e valorizado, mais vão reconhecer o propósito de seus empregos, contribuindo para o sucesso e, consequentemente, para os resultados da empresa em que atuam.

TAGS: motivação pertencimento propósito resultados

Publique uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Thiago Boesing says

Muito Bom o Artigo !