Connect@ADP

Partnering with a more human resource

Lei da terceirização: o que mudará na rotina das empresas?

Publicado Por: ADPLatAm on 5 June 2017 in Non classé, Tendência em RH

Compartilhe Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Facebook

Texto por: Mariane Guerra

Em março deste ano foi sancionada a lei da terceirização, que permite que empresas contratem outras para qualquer tipo de serviço – o que antes era proibido no mercado brasileiro.

Até então, as companhias podiam apenas trabalhar com mão-de-obra para as atividades meio – como segurança e faxina. Agora, também passa a ser permitido que se terceirize as atividades-fim, ou seja, suas funções principais.

E quais serão os principais impactos para o mercado com essas mudanças? A vice-presidente de Recursos Humanos Latam da ADP, Mariane Guerra, comenta.

 

O que muda

Uma mudança na atuação das relações trabalhistas como a que traz a Lei da Terceirização certamente irá impactar a rotina de RH das companhias e exigir alguns ajustes. Apesar de não termos ainda uma visão muito clara dessas alterações, já e prevê que alguns aspectos alterem o dia a dia das empresas.

No momento em que as companhias passam a poder terceirizar mais operações, incluindo suas atividades-fim, elas adicionam mais complexidade ao seu ambiente e, consequentemente, mudam a demanda para os profissionais de RH em pelo menos três pontos:

 

  • Do ponto de vista administrativo, o volume de contratos de terceiros deve aumentar com a maior flexibilidade e, com isso, existe uma nova demanda de gestão destes contratos sob diversos aspectos: financeiro, com relação à segurança do trabalho e segurança da informação e regulatório.

 

  • Deve surgir um novo componente com relação à gestão do clima organizacional, a partir da interação de culturas diferenciadas (empresa tomadora e uma ou mais empresas terceiras) em um mesmo ambiente. A integração de valores diferentes dentro da organização seguramente demandará atenção adicional da área de RH.

 

3)   Por fim, a gestão de carreira na organização também terá um contexto novo para administrar, uma vez que existe um cenário de trilha de carreira hoje que pode mudar sob com esta nova realidade, além das políticas de recrutamento interno e gestão de talentos.

Mais que um desafio de aumento de carga de trabalho, acredito que o RH vivenciará um desafio significativo de aumento da complexidade do ambiente da organização e precisará aprender a lidar com estas diferenças rapidamente, trabalhando com grande foco em questões como inclusão e diversidade de culturas organizacionais, revisando as políticas de forma a promover a integração entre terceiros e colaboradores. Dessa forma será possível aproveitar ao máximo os benefícios dessa flexibilização do mercado de trabalho.

Texto por: Mariane Guerra

Foto

(Visited 98 times, 1 visits today)
Compartilhe Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Facebook

TAGS: lei do trabalho RH Talentos Tercerização trabalho

Publique uma resposta

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in: