Connect@ADP

Partnering with a more human resource

Mobilidade internacional: sua empresa está preparada?

Publicado Por: ADPLatAm on 3 novembro 2016 in Gestão do Capital Humano, Non classé

Compartilhe Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Facebook

Expatriar profissionais para fazerem uma carreira internacional, é visto com certa desconfiança por muitos departamentos de RH, porém, a estratégia de internacionalização é considerada um diferencial para os líderes das organizações. O motivo é garantir o fluxo de conhecimento e o enriquecimento cultural nas corporações, além de ajudar a preencher o quadro de funcionários em diversas regiões onde não se encontra profissionais especializados.

Mas, trazer colaboradores de outros países não é um processo fácil, além de uma estratégia bem traçada e de um acompanhamento muito próximo, o RH enfrenta diversos obstáculos burocráticos. Um dos mais comuns é o alto custo de um profissional expatriado que pode ser mais elevado que o de um trabalhador nacional. Um exemplo disso é a política brasileira de imigração, a qual estabelece que o profissional estrangeiro não pode ter no Brasil uma remuneração abaixo da que ele possuía em seu país de origem, fator que traz limitação para muitas organizações.

expatriar

Foto: Ponto RH

Para a área de Recursos Humanos, além das questões de relacionamento, é essencial estar em constante atualização em relação as leis e analisar os principais aspectos imigratórios, fiscais e trabalhistas referentes à folha de pagamento do expatriado. Uma pesquisa da ADP apontou que o risco de compliance é a preocupação número 1 para 60% dos líderes globais de RH, e essa atenção deve ser redobrada nos processos de mobilidade internacional de talentos. 

A prestação destes serviços exige uma rede nacional de especialistas, com profundo conhecimento da legislação local, gestão de capital humano, folha de pagamento, entre outros itens burocráticos. O investimento para esse processo é significativo, e muitas vezes foge à atividade principal de qualquer organização. Muitas empresas têm em seu planejamento a aplicação de recursos em uma área de “gestão de expatriados”, principalmente multinacionais, mas poucas possuem, de fato, um departamento estabelecido. Se existe o desejo de se preparar para o futuro, é fundamental que as empresas coloquem os seus planos em prática.

Contar com um parceiro com experiência internacional em RH pode ajudar as empresas a adequarem a expatriação de seus colaboradores. Cada país possui suas regras e suas próprias leis, o que pode se tornar complicado para uma companhia que está presente em para toda a organização.

Foto em destaque: Senhora News

Escrito por: Dina Resende

 

(Visited 141 times, 1 visits today)
Compartilhe Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Facebook

TAGS: Mobilidade Internacional

Publique uma resposta

Deixe uma resposta

Fill in your details below or click an icon to log in: