Connect@ADP

Partnering with a more human resource

‘O RH deve ser um parceiro de negócio para toda a empresa’, afirma diretor de Gente & Gestão da Fast Shop

Publicado Por: ADPLatAm on 17 maio 2017 in Gestão do Capital Humano, Non classé

Compartilhe Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Facebook

Abrir portas, conquistar confiança, identificar boas práticas e talentos, construir alianças, traduzir a cultura organizacional em atitudes, influenciar o engajamento. São esses alguns valores que Felipe Sommer, da Fast Shop, considera essenciais para o departamento de Gente & Gestão, no qual atua como diretor desde 2016.

Há 20 anos nesse mercado, o Engenheiro Químico de formação já alternou posições executivas tanto em Operações quanto na área de Recursos Humanos em empresas como Ambev, Gol Linhas Aéreas e Magnesita. E sua experiência em gestão de pessoas, com diferentes culturas e valores, o permite enviar o seguinte recado ao mercado: o RH deve ser visto como parceiro de negócio por toda a empresa.

Para ele, esse é o desafio diário dos profissionais da área que, em algumas companhias, já começaram a mudar a maneira como o departamento é visto. “Entendo que o RH vem conquistando de forma consistente um espaço muito maior no processo decisório e, consequentemente, mais influência nos resultados das empresas. E é justamente por esse fato que prefiro o conceito de ‘Gente & Gestão’ em detrimento de apenas ‘Recursos Humanos’ para a área. Em tempos de busca constante de eficiência e produtividade, os processos necessitam estar muito alinhados com a estratégia de curto e longo prazo do negócio, o que demanda um modelo em constante desenvolvimento”, comenta.

Confira, abaixo, os principais pontos abordados durante a conversa de Sommer com o blog.

Junto com o maior protagonismo do RH vem o desafio: reter e atrair talentos.

“Estamos vivendo um momento de transição e grandes contrastes na sociedade.Se por um lado as relações humanas tendem a ser mais superficiais e imediatistas, por outro temos um nível de conscientização de que ‘do jeito que está não dá mais’. Nesse cenário é fundamental criar – e vender – bem um ambiente no qual o talento possa se sentir acolhido pela cultura organizacional. Ele precisa vislumbrar que os objetivos da empresa e, principalmente, a forma como atingi-los estão em linha com seus valores e expectativas”.

RH e gestores devem aprender a administrar diferentes gerações no mesmo ambiente.

“O ‘caldo’ formado pela grande quantidade de gerações coexistindo num mesmo ambiente ainda é algo novo para a maioria das empresas. Grande parte das culturas organizacionais não consegue atender às diferentes expectativas. Além disso, é fundamental focar no desenvolvimento das lideranças, fazendo com que esses profissionais compreendam seus papeis e responsabilidades para com os colaboradores. Isto diminui o famoso jargão ‘isso é com o RH’, e colabora para a integração das equipes”. 

O desafio dos negócios também está nas mãos do RH!

“Não tenho dúvida de que o momento atual resulta numa pressão maior por resultados financeiros, o que para o RH se traduz em otimizar quadro de funcionários, benefícios, custos e despesas em geral. Nesse cenário, além do óbvio “fazer mais com menos”, vejo como grande desafio manter as pessoas engajadas, motivadas e, acima de tudo, minimizar o impacto desse ambiente desafiador, seja no âmbito profissional ou pessoal”. 

“Para o RH, deixo a missão de, primeiro, agir. Saia do escritório e vá conhecer muito bem os processos que compõem a cadeia de valor do seu negócio; participe das reuniões das áreas; conquiste seu espaço no momento da confecção do planejamento estratégico; construa um processo robusto de desdobramento e avaliação das metas;crie laços fortes e genuínos com os gestores; mostre que você está disposto a adequar seus meios para otimizar os fins… Seja um agente de mudança! E, acima de tudo, seja embaixador da cultura de forma genuína e ajude a mobilizar a organização”.

Conheça mais nosso entrevistado:

Felipe Sommer tem 43 anos, é casado, e com dois filhos. Engenheiro Químico de formação, iniciou a carreira em operações industriais. Ao longo de sua trajetória,teve a oportunidade de construir uma área de treinamento corporativo, o que evoluiu para desenho de trilhas de carreira, competências, cultura, programa de excelência etc. Quando notou, já estava mergulhado na área de Gente & Gestão. Desde então, nos últimos 20 anos, alternou posições executivas tanto em Operações com em Gente & Gestão em empresas como Ambev, Gol Linhas Aéreas e Magnesita. Atualmente, está à frente da Diretoria de Gente & Gestão da Fast Shop.

(Visited 68 times, 1 visits today)
Compartilhe Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Facebook

TAGS: gente gestão recursos humanos RH Talentos

Publique uma resposta

Deixe uma resposta

Fill in your details below or click an icon to log in: