Connect@ADP

Partnering with a more human resource

Como o people analytics revoluciona as práticas do RH

Publicado Por: ADPLatAm on 28 março 2017 in Gestão do Capital Humano, Non classé

Compartilhe Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Facebook

O people analytics tem auxiliado, cada vez mais, os departamentos de Recursos Humanos a organizar os dados provenientes de todas as áreas de uma companhia e que dizem respeito ao seu quadro de colaboradores. Mas, muito além de apenas organizar, a adoção dessa tecnologia também contribui para a otimização do trabalho dos profissionais, além de ajudar – e muito! – na obtenção de insights valiosos ao desenvolvimento dos negócios e, consequentemente, da carreira de cada empregado.

E, segundo artigo publicado no último ano pela Deloitte sobre people analytics, esses diferenciais vêm ganhando força – o estudo apontou que 77% das companhias entrevistadas no Brasil consideram a tecnologia “importante” ou “muito importante” aos negócios.

De acordo com o mesmo levantamento, as companhias vêm reconhecendo a importância dessa ferramenta, em especial, para estimular a chegada de novos talentos, a partir da possibilidade de realizar um mapeamento mais assertivo do mercado; analisar o perfil dos colaboradores com melhor desempenho e entender como desenvolvem suas tarefas; coletar dados sobre níveis de satisfação e obter insights sobre como agir para estimular o engajamento.

People Analytics = entrega de resultados

Outra possibilidade que se abre com o people analytics é o trabalho com modelos preditivos, que permitem, por exemplo, avaliar quem exercerá melhor determinado cargo, qual colaborador se tornará o melhor líder e até o que é necessário para entregar resultados de alta qualidade, tudo segundo dados já disponíveis em seus sistemas.

Dentre esses modelos preditivos que, de acordo com a Deloitte, já estão no radar das companhias, podemos destacar também o machine learning, que trabalha junto com o people analytics na coleta e análise de dados. Esse tipo de tecnologia, entretanto, vai além de proporcionar aos sistemas a capacidade de compreensão de informações e sugestão de diferentes possibilidades de ação. A partir dela, será possível, cada vez mais, identificar o nível de envolvimento em longo prazo de um colaborador com a empresa, segundo informações coletadas a partir de seu comportamento, por exemplo, conforme aponta o instituto McKinsey em estudo do último ano.

A operacionalização dessas tendências ainda caminha a passos lentos, é verdade. Mas é preciso já estar preparado, uma vez que, cada vez mais, elas se mostram fundamentais para o atendimento de demandas – e expectativas – de colaboradores. Isso em tempos nos quais o índice de turnover nas empresas tem aumentado, em especial pelo perfil do novo profissional que chega ao mercado de trabalho e pela facilidade em se procurar uma nova vaga no mercado – a partir do Linkedin, sites especializados, redes sociais etc.

Análise em profundidade

Frente a esse cenário, o people analytics permite que o RH absorva diferentes desafios – como análise de riscos, seleção de candidatos com o melhor perfil e performance, identificação das melhores equipes em termos de eficiência, previsão de riscos relacionados a compliance, além de analisar níveis de engajamento, cultura, perspectiva de carreiras e bonificações aos colaboradores – tornando-o realmente estratégico e essencial para a companhia.

Gigantes do mercado como IBM e Google são exemplos de empresas que já fazem um uso satisfatório do people analytics em seus departamentos de RH. As companhias usam a tecnologia para aumentar a assertividade na busca por novos talentos, aprimorar e padronizar treinamentos, auxiliar os gestores no melhor aproveitamento de seus times, entre outras iniciativas fundamentais para as operações.

Portanto, podemos concluir que este cenário é muito positivo e desafiador, pois traz para as empresas informações estratégicas para tomada de decisão do seu quadro de funcionários, contribuindo para uma menor margem de erro nas contratações, movimentações e promoções, promovendo assim mais eficiência e produtividade. É importante reforçar que é um movimento lento, mas quanto antes a sua empresa estiver pronta, melhor será o seu futuro.

Texto: John Mackenzie

Foto: Light Sailed

(Visited 95 times, 1 visits today)
Compartilhe Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Facebook

Publique uma resposta

Deixe uma resposta

Fill in your details below or click an icon to log in: