Connect@ADP

Partnering with a more human resource

RH na era digital: como a inteligência artificial vai modificar a área

Publicado Por: ADP LATAM on 12 dezembro 2018 in Inovação e Tecnologia, Tendência em RH

Por que usar inteligência artificial no RH?

A inteligência artificial vem dando novos contornos para as empresas e seus processos.

Todos os departamentos, inclusive o RH, podem aproveitar a tecnologia para agilizar atividades operacionais e torná-las mais assertivas e rápidas.

Com isso, sobra mais tempo para questões estratégicas, como ações para a retenção de talentos e para disseminar a cultura.

IA como aliada nos processos seletivos

Dentre as demandas da área de recursos humanos, está o recrutamento e a seleção.

Essa tarefa toma boa parte do trabalho do setor, que precisa selecionar e avaliar inúmeros currículos.

Também é preciso cruzar os currículos com as exigências de cada cargo e o perfil da empresa.

Pesquisa feita pela GlassDoor mostra que o Brasil é o país com os processos seletivos mais longos: 39 dias, em média.

E a rotatividade da mão de obra do País é uma das mais altas da América Latina, em torno de 38%.

Com o uso de inteligência artificial (IA) esse cenário pode mudar.

Há, por exemplo, ferramentas que fazem uma triagem inicial automática dos candidatos.

Assim, o contato pessoal do processo de recrutamento fica somente para as entrevistas pessoais, já com um número reduzido de profissionais.

Mas como é possível?

Isso acontece porque a IA permite criar um questionário com respostas analisadas de acordo com os critérios parametrizados pela empresa.

O software seleciona os candidatos mais adequados de forma automática, sem interferência humana.

Além disso, é possível ter mais precisão nas contrações.

Existem softwares de análise comportamental e testes psicológicos e de conhecimentos específicos que, aliados à entrevista, trazem objetividade para a seleção.

Essas ferramentas também podem ser usadas para criar treinamentos e programas internos.

Por meio da inteligência artificial, o RH tem os dados de todos os profissionais e consegue traçar perfis de comportamento.

Com isso, pode perceber, por exemplo, que uma das áreas está com baixa produtividade e elaborar um programa de capacitação.

Isso quer dizer ter capacidade de gerir a experiência dos funcionários com a empresa e a percepção que os clientes têm da marca.

Dessa forma, é possível organizar informações que ajudem a gestão da empresa.

Saber arquitetar estruturas de trabalho inovadoras, entender de análise de dados e estatísticas, ter conhecimento de gestão financeira e interesse por novas tecnologias são alguns pontos importantes nesse processo.

 

TAGS: inteligência artificial inteligência artificial no RH

Publique uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *