Connect@ADP

Partnering with a more human resource

Gestão de pessoas efetiva: 3 passos para o trabalho conjunto entre TI e RH

Publicado Por: ADP LATAM on 25 junho 2018 in Non classé

A tecnologia no RH

A tecnologia no RH está se integrando rapidamente.

Essa transformação digital impacta empresas de todos os setores e portes. 

A IDC estima que, até o final deste ano, pelo menos 40% das companhias terão uma equipe dedicada ao digital para acelerar as iniciativas dessa natureza.

E não se trata apenas da adoção de novas tecnologias

Existem novas maneiras de trabalhar e tornar os negócios mais competitivos, em conjunto com a reorganização de processos de trabalho e gestão de pessoas.

A área de recursos humanos é responsável pelas ações para atrair e reter os melhores talentos, e com todo processo de avaliação, desempenho e clima.

O TI cuida de toda a estratégia tecnológica que permeia a companhia e ajuda a determinar as ferramentas digitais mais importantes para cuidar dos profissionais.

Esse cenário joga luz à atuação do RH que, agora, precisa trabalhar em conjunto com a equipe de TI.

Veja, a seguir, como realizar esse trabalho colaborativo.

1. Mapeamento interno

Entender e mapear o que a empresa faz e o que é necessário para aprimorar ainda mais a gestão de pessoas é essencial.

Isso inclui os processos de recrutamento e seleção, até as ações de retenção e treinamento dos profissionais.

Além disso, é importante mapear o perfil dos funcionários e suas principais demandas.

De acordo com estudo da Robert Half, em 2020, 20% dos colaboradores serão da geração Z – jovens que cresceram com a tecnologia.

2. Alinhamento de funções

O RH precisa entender o que o TI faz e vice-versa.

Isso inclui conhecer o que a outra área pode fazer pelo negócio e os sistemas e tecnologias que podem aperfeiçoar a gestão de pessoas.

Por outro lado, o TI deve entender as necessidades de negócios da empresa e como a área de RH funciona, sabendo traduzir essas necessidades em sistemas tecnológicos de apoio aos negócios.

Hoje, com ferramentas como big data, analytics e inteligência artificial, é possível medir estatisticamente quais profissionais possuem o melhor perfil para

  • Tocar um projeto;
  • Avaliar a possibilidade efetiva de redução de custos;
  • Tornar os processos de recrutamento e seleção mais ágeis e focados;

3. Comunicação constante

As áreas precisam conversar com frequência.

De nada vai adiantar apenas adotar tecnologias – o trabalho deve ser colaborativo e recorrente.

O recomendado é que os profissionais tenham reuniões mensais de alinhamento e estejam sempre em contato para criar ações para aperfeiçoar a gestão de pessoas.

 

Publique uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *